terça-feira, 18 de julho de 2017

O estilo da blogueira Milena Le Secret

|| || Nenhum comentário
Com 473 mil seguidores no Instagram (@milenalesecret), a alemã Milena Le Secret atualiza diariamente seu Instagram com fotos de seus looks e [atualiza] quase todos os dias o seu blog (milenalesecret), também com fotos de looks.

Apaixonada por moda, a alemã tem um estilo romântico, mas está sempre incorporando as últimas tendências de moda em seus looks, o que marca bem a época que estamos vivendo na moda e na vida pessoal dela. Imagina pegar essas fotos daqui 30 anos, conseguiremos saber exatamente quais eram as tendências de 2017 com base nas fotos das roupas que ela usava, além de conseguir ver o amadurecimento da blogueira, que é transmitido nas roupas usadas #SuperCool.

Enquanto os anos não passam, aqui estão 32 looks da blogueira que separei para você se inspirar e suspirar.


Eu particularmente amo o estilo dela, isso explica porque separei tantas fotos haha. E vocês, o que acharam? Comentem!

Deixem nos comentários que famoso vocês querem ver aqui no blog com a categoria street style.


| Redes sociais dela:
Instagram @milenalesecret   |   blog: milenalesecret.blogwalk.de

sábado, 15 de julho de 2017

Mato Grosso - pontos turísticos, onde ir, onde comer, o que levar

|| || Nenhum comentário

Por ser (matogrossense) estudante de jornalismo e morar em São Paulo, o pessoal da Secretaria de Turismo de Cuiabá me deu um kit turismo de Cuiabá e do estado de Mato Grosso para eu divulgar as atrações da cidade e do estado, coisa que já faço.

     Centro Geodésico da América do Sul, Cuiabá abriga uma rica cultura, que reflete em todos os campos, passando por sua culinária única, alcançando tradições religiosas e regionais.
     Cuiabá é uma cidade que valoriza seus aspectos territoriais, fazendo de seus costumes locais seu grande atrativo para todos os turistas que anseiam conhecer algo que fuja do comum, do óbvio.
     Capital de contrastes, ela se moderniza a cada dia, mantendo intactas suas tradições folclóricas. Templos religiosos traduzem a fé de um povo que une suas crenças a sua irreverência cultural, por meio do Siriri e Cururu.
     Formada por um povo caloroso e bem receptivo, a capital mato-grossense oferece uma experiência renovada a todos que por aqui passam, trazendo grandes memórias em seus pratos tradicionais e suas festas religiosas, que atraem pessoas de todas as partes do país ao longo do ano.


PONTOS TURÍSTICOS - detalhes do mapa

1) Arena Pantanal
2) Shopping Goiabeiras
3) Assembleia legislativa
4) Shopping Pantanal
5) Arena Cultural Cuiabá
6) Palácio Alencastro
7) Academia Mato-Grossense de Letras
8) Prefeitura municipal
9) Centro de apoio ao turista
10) Pronto-socorro
11) Estádio Dutrinha
12) Casa do artesão
13) Mercado municipal do Porto
14) Shopping 3 Américas
15) Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)


     Como parte de seu roteiro turístico, Cuiabá é rodeada por belezas naturais que ultrapassam suas fronteiras locais, como Chapada dos Guimarães e o Pantanal, além de seu patrimônio histórico importantíssimo.
     O agronegócio é sua grande fonte de renda, que tem contribuído significativamente para o crescimento do turismo, tanto em Cuiabá como nas regiões que a abraçam.
     Cuiabá também cresce em outro aspecto, que tem ganhado corpo na capital. A emergente demanda no turismo de negócios, no ecoturismo e eventos em geral estimula investimentos na nossa região, que hoje passa por uma expansão e modernização de sua rede hoteleira. 
     Atualmente, a capital comporta mais de 10 mil hóspedes e possui capacidade ainda mais elevada para abrigar eventos. E a preocupação em tornar a cidade em uma terra que abrange todos os nichos se justifica pelo fato de Cuiabá ser a porta de entrada dos visitantes para outros atrativos do nosso estado, como esportes radicais e trilhas ecológicas.



DICAS
- O fuso horário de Cuiabá registra uma hora a menos em relação ao de Brasília (DF).
- De clima Tropical, são comuns as temperaturas altas, acima dos 30ºC, que pedem roupas leves e claras, tênis, sandálias, bonés e protetor solar.
- Repelentes são necessários nos passeios pelo Pantanal e áreas rurais.
- Quem vem à cidade nos meses de Julho à Agosto deve trazer roupa de frio na bagagem para os raros dias frios que surpreendem até os cuiabanos.


| ONDE IR

POLO  CERRADO

     Você vai contemplar a natureza em um dos biomas mais importantes do Brasil, berço das águas onde beleza e misticismo se misturam entre árvores de formações retorcidas, cachoeiras deslumbrantes, montanhas desafiadoras, além de uma fauna e flora de beleza sem igual. O cerrado mato-grossense conta com inúmeros sítios arqueológicos, rios de corredeiras e muitas opções para você se aventurar.


Nobres
A cidade está localizada a 140km da capital Cuiabá e tem fácil acesso pela BR 163. A região é rica em belezas naturais como a Serra do Tombador, onde se escondem verdadeiras maravilhas esculpidas pela natureza. O local oferece aos turistas mais de 30 cavernas e lagos com águas cristalinas, perfeitos para mergulho e para a prática de flutuação. Locais que preservam uma natureza primitiva, proporcionando aos visitantes vistas fantásticas.

Prefeitura de Nobres  +55 (65) 3376-1809                               www.nobres.mt.gov.br



Jaciara
Ideal para quem gosta de viver fortes emoções, Jaciara é um verdadeiro paraíso para os amantes de esportes de aventura. Nos meses de julho e agosto, o município recebe competidores de todo o Brasil para a famosa temporada de esportes radicais, com competições de rafting, canoagem e rapel. A fusão de cachoeiras, sítios arqueológicos, complexos termais, cânions e vales, fazem da região um verdadeiro polo nacional de turismo de aventura. O município está localizado na calha do rio São Lourenço, a 143km da capital.

Prefeitura de Jaciara  +55 (65) 3641-7900                               www.jaciara.mt.gov.br



Chapada  Dos Guimarães 
Palco de uma paisagem fantástica, o parque reserva atrativos para todos os turistas. Fósseis marinhos encontrados por arqueólogos comprovam que há milhões de anos toda a região era coberta pelo oceano. Para proteger esse importante patrimônio natural foi criado em 1989 o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, que fica localizado a 40km de Cuiabá. Cachoeiras, grutas, cavernas, morros e mirantes naturais proporcionam vistas incríveis em meio a cânions de arenito com até 350m de altura. Tendo como cartão postal a Cachoeira Véu de Noiva, com 85m de queda, Chapada dos Guimarães é um dos destinos certos para quem busca renovar suas energias.

Prefeitura de Chapada dos Guimarães  +55 (65) 3301-1570                   www.chapadadosguimaraes.mt.gov.br


POLO  PANTANAL

     O Pantanal, reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade é uma das maiores planícies alagáveis do planeta. No Pantanal, o turista tem acesso a uma variada vida selvagem. Ao todo são 650 espécies de aves, mais de 260 de peixes e 80 de mamíferos, como a onça pintada. Toda essa beleza natural é traduzida em constante movimento de formas, cores e sons, que fazem da fauna e flora do Pantanal um dos mais belos espetáculos da terra. Localiza-se aí, também, o Parque Nacional do Pantanal.


Poconé (Pantanal)
Localizado a 100km de Cuiabá, Poconé, cidade centenária, é a porta de entrada para o Pantanal. Pela estrada Parque Transpantaneira, o turista pode apreciar toda a vida selvagem da região e ter acesso a inúmeras pousadas e hotéis que oferecem passeios de barcos, cavalgadas e pescarias esportivas. Por ser inundada entre os meses de novembro a maio, a planícies se torna um local perfeito para a vida dos peixes. 


Já na época da seca, que ocorre entre os meses de junho e outubro, a região vive a beleza do ciclo da natureza atraindo milhares de aves e jacarés em busca de alimentos, o que torna o Pantanal uma área propícia para observação de muitas espécies de animais silvestres e pássaros.

Prefeitura de Poconé  +55 (65) 3345-1357                              www.pmpocone.com.br



Cáceres
Banhada pelo rio Paraguai, a cidade que também é tombada pelo patrimônio histórico, está localizada a 220km de Cuiabá e possui uma grande vocação para o turismo de pesca, tornando-se referência no mundo inteiro. Anualmente é realizado em Cáceres, durante o mês de maio, o Festival Internacional de Pesca, registrado no Guinness Book como o maior torneio de pesca embarcada em água doce do mundo, que atrai cerca de 100 mil pessoas para o município. Além disso, o turista encontra diversas fazendas históricas com arquitetura colonial e um belo cenário natural formado por cavernas, cachoeiras, reservas ecológicas e as praias fluviais que surgem no período da seca.

Prefeitura de Cáceres  +55 (65) 3223-1500                               www.caceres.mt.gov.br


POLO  AMAZÔNIA

     O norte do Mato Grosso é coberto pela exuberante Floresta Amazônica, com árvores que chegam a mais de 50m de altura. Berço da diversidade que encanta turistas e cientistas do mundo inteiro, a região possui uma das maiores concentrações de matéria viva por m2 do planeta. Calcula-se que dentro da floresta vivem mais de 20% de todas as espécies existentes do mundo, sendo 20 mil vegetais, 1,4 mil peixes, 300 mamíferos e 1,3 mil pássaros, proporcionando aos turistas uma experiência incrível. Para se ter ideia, existem mais espécies vegetais num hectare de Floresta Amazônica do que em todo o território europeu. 1/3 da Amazônia brasileira está em solo mato-grossense. Grandes rios cortam a região que ainda conta com imensas áreas de preservação ambiental como os Parques do Cristalino e do Xingu.



Alta Floresta
Considerado como um dos melhores pontos no país para prática da pesca esportiva e a observação de pássaros, Alta Floresta está localizada a 821km de Cuiabá e possui aeroporto com voos diários para diversas cidades. Os hotéis, instalados na selva ou na cidade, proporcionam a todos uma vista deslumbrante com torres e observatórios para apreciação das mais de 500 espécies de aves e as 2 mil espécies de borboletas existentes na região. Além disso, o Parque Estadual do Cristalino reune rios repletos de peixes como o tucunaré, piranha, dourado, jaú, matrinxã e pacu. Os banhos nos rios, passeios pelas trilhas e barcos reservam ainda boas surpresas onde podem ser apreciadas algumas espécies de macacos, antas, jacutingas, capivaras, cutias e plantas exóticas em um dos mais visitados orquidários da região, que abriga mais de 5 mil exemplares de orquídeas e cactos espalhados por uma áreas de 20 mil m2.

Prefeitura de Alta Floresta  +55 (65)3903-1000                               www.altafloresta.mt.gov.br


POLO  ARAGUAIA

     É natureza, encanto e mistério o ano todo, onde a contemplação da vida acontece, atraindo pessoas de todo o Brasil interessadas em se divertir com a pesca esportiva. A região conta com belas porções de areias finas e brancas e águas transparentes, que formam o mais paradisíaco vale de praias fluviais do mundo. Durante os meses de julho e agosto, acontece "Araguaia em férias", que reune milhares de pessoas no famoso festival de etnias indígenas, além de grutas, cachoeiras, e a maior ilha fluvial do mundo, a Ilha do Bananal. A região é cercada por lendas, misticismos e mistérios que atraem pesquisadores, esotéricos e ufólogos do mundo inteiro.



Barra dos Garças
Barra dos Garças está localizado a 504km de Cuiabá no sopé da Serra Azul, braço da Serra do Roncador. O município tem no turismo uma das suas principais atividades, oferecendo aos visitantes parques aquáticos, balneários de águas termais e 14 belíssimas cachoeiras. Além disso, o município é cercado de misticismo e abriga um "discoporto", exclusivo para objetos voadores não identificados. Reza a lenda que sob a Serra do Roncador está a civilização perdida de Atlântida, que ainda atrai expedições do mundo inteiro.

Prefeitura de Barra dos Garças  +55 (65) 3692-6204                              www.barradosgarcas.com



Capital do Agronegócio, Cerrado e do Pantanal, meu estado é rico em belezas naturais. Salve salve Mato Grosso e sua beleza. Se tiverem oportunidade, conheçam.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

[MELHOR LINK DA SEMANA] Reforma trabalhista: 10 perguntas e respostas

|| || Nenhum comentário
| ESSA  MATÉRIA  NÃO  FOI  ESCRITA  POR  MIM

MATÉRIA  RETIRADA  DO  SITE: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/04/27/Reforma-trabalhista-10-perguntas-e-respostas

Reforma trabalhista: 10 perguntas e respostas
Rafael Iandoli 27 Abr 2017

Projeto que altera a CLT foi aprovado no Senado e agora segue para sanção de Temer

    FOTO: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL
CARTEIRA DE TRABALHO: CONGRESSO DISCUTE NOVAS REGRAS TRABALHISTAS 

O Senado aprovou nesta terça-feira, 11 de julho, o projeto de reforma trabalhista (PL 6787/16) de autoria do governo Michel Temer. A Câmara dos Deputados havia votado o texto no dia 26 de abril. O texto segue agora para sanção presidencial.

Abaixo, o Nexo responde algumas das principais questões a respeito das mudanças caso a reforma trabalhista seja sancionada conforme o texto aprovado no Senado.


1) Por que o governo quer fazer uma reforma trabalhista? 
O argumento oficial é que a CLT, criada em 1943 no governo de Getúlio Vargas, precisa ser modernizada. Para o governo, hoje a lei engessa o mercado de trabalho, dificulta a geração de empregos e, consequentemente, se transforma em uma barreira para a recuperação econômica. 

O governo acredita que é positivo dar mais liberdade para o trabalhador definir seus próprios termos de trabalho com o patronato, e nega a possibilidade de que isso abra espaço para exploração. A flexibilização seria positiva uma vez que, hoje, a lei é muito detalhista e sobrecarrega a Justiça do Trabalho — essa é a tese de apoio à reforma.

_
“[Quero] combater certa tese que 
dizem que, ao pensar em reforma 
trabalhista, estamos querendo 
eliminar direitos. Pelo contrário, o 
que queremos é manter empregos, 
e manter emprego é manter a 
arrecadação que o emprego dá ao 
poder público brasileiro” 

Michel Temer 
Presidente da República 



2) Por que há forte resistência das centrais sindicais? 
As centrais sindicais são contra a reforma. Elas argumentam que a tese do governo de que a nova lei ajudaria na recuperação econômica não se sustenta, uma vez que não conseguirá criar novos postos de trabalho. O único resultado seria a precarização do que já existe. 

Para a CUT, a negociação direta entre patrões e empregados, em um momento de recessão e desemprego, favorece o estabelecimento de regras exploratórias. Em resumo, a reforma praticamente acaba com a CLT. 

_
“De uma forma geral o projeto tem 
como objetivo anular os direitos 
conquistados em mais de 70 anos 
de lutas sindicais e sociais no 
Brasil. Nem o Regime Militar, que 
instalou no país um modelo de 
acumulação de capital 
extraordinário ousou tanto” 

Central Única dos Trabalhadores 
Em texto publicado em seu site



3) O que muda na jornada dos trabalhadores? 
Na lei antiga, a jornada de trabalho é limitada hoje a 8 horas diárias. A CLT autoriza um limite de até 10 horas diárias (8 horas com acréscimo de até 2 horas extras) em casos de acordo, mas deve-se respeitar o limite semanal, de 44 horas. 

Caso a reforma passe como está, o tema poderá ser negociado dentro dos seguintes termos: limite diário de 12 horas, semanal de 48 horas (sendo 4 horas extras), e fica estabelecido o limite mensal de 220 horas. Caso um funcionário trabalhe 12 horas seguidas, tem direito a 36 horas seguidas de descanso.


Deslocamento 
A CLT também prevê, nos casos em que o empregador fornece transporte em razão do díficil acesso ao local de trabalho, o tempo gasto nesse deslocamento conta como jornada diária do trabalhador. Isso deixará de existir com a aprovação final da reforma.

Descanso 
O funcionário que trabalha mais de 6 horas por dia tem direito a no mínimo 1 hora de descanso para se alimentar ou repousar. Isso poderá, com as novas regras, ser objeto de acordo, com um mínimo de 30 minutos - nesse caso, o trabalhador poderá ir para casa 30 minutos mais cedo. 

Banco de horas 
Os termos do banco de horas poderão, com a reforma, ser negociados individualmente, com um prazo máximo de seis meses para compensar o excesso de horas trabalhadas. Hoje, o acordo deve ser coletivo, com um prazo máximo de um ano para compensação. Caso o prazo seja excedido, a lei permanece igual: compensação em dinheiro com acréscimo de 50%.



4) O que acontece com o 13º salário? 
A lei permanece a mesma. O funcionário tem direito a receber um salário adicional por ano, podendo ser parcelado em duas vezes: uma parcela quitada até no máximo 30 de novembro e a segunda, 20 de dezembro. A nova lei estabelece que o 13º não pode ser objeto de acordo. 



5) O que acontece com as férias? 
A lei em vigor prevê que as férias anuais de 30 dias podem ser divididas em no máximo duas vezes que não podem ter período inferior a 10 dias. A proposta autoriza parcelar em até 3 vezes, sendo que um dos períodos de descanso deve ter no mínimo 15 dias, e nenhum pode ser inferior a 5 dias.



6) O que acontece com o FGTS? 
Assim como o 13º salário, o FGTS também não poderá ser objeto de acordo. O que pode ser acordado é o acesso ao fundo. Hoje, se o empregado se demite, ele não tem direito a saque. Se é demitido sem justa causa, pode sacar o FGTS integralmente, com multa de 40% para o empregador. O projeto abre a possibilidade da demissão em comum acordo. Nesse caso, a multa do FGTS paga pelo empregador cai para 20%, e o trabalhador passa a poder sacar 80% do fundo - mas para isso teria que abrir mão do seguro-desemprego. 



7) O que acontece com contratos temporários? 
A lei da terceirização, que já está valendo, estabeleceu um prazo máximo de 180 dias, prorrogáveis por mais 90 – totalizando um máximo 270 dias – para os contratos temporários. A reforma trabalhista estabelece um novo limite para o contrato temporário de 120 dias, que pode ser prorrogado pelo dobro do contrato inicial - totalizando 240 dias.



8) O que acontece com o trabalho em tempo parcial? 
Os contratos de trabalho em tempo parcial tinham limite de 25 horas semanais. A reforma eleva esse limite para 30 horas semanais, ou 26 horas com a possibilidade de mais 6 horas extras - totalizando 32 horas semanais. Isso faz com que o novo limite de trabalho parcial (32 horas) seja menor que o antigo limite de contratos integrais (44 horas) em 27%, e em 37% quando comparado ao novo limite (48 horas). 



9) O que acontece com quem faz home office? 
Com a reforma, a atividade passa a ser regulamentada e sujeita a contrato individual. Hoje não é. O reembolso de equipamentos e infraestrutura (compra de computador, internet e energia utilizada pelo trabalhador, por exemplo) devem ser negociados entre funcionário e patrão. O patrão também poderá decidir alterar o regime de home office para presencial, devendo avisar o funcionário com 15 dias de antecedência. Precauções contra doenças e acidentes de trabalho serão responsabilidade do empregado, cabendo ao patrão “instruir os empregados, de maneira expressa e ostensiva” sobre o tema.



10) Como ficam as ações na Justiça do Trabalho? 
Atualmente, o trabalhador pode faltar a até três audiências na Justiça do Trabalho e não é obrigado a arcar com os custos do processo caso perca a ação, coberto pelo poder público. O projeto do governo exige o comparecimento a todas as audiências (salvo se a falta for justificável) e o pagamento do processo pelo trabalhador se ele perder – a menos que comprove não ter recursos suficientes. Além disso, o projeto prevê que o advogado do empregado que recorrer à Justiça defina, previamente, exatamente quanto quer receber com o processo. Caso o juiz julgue má-fé de alguma das partes, ela poderá ser punida com uma multa que vai de 1% a 10% do valor da causa. 



| O fim do imposto sindical 
A reforma trabalhista também acaba com a obrigatoriedade do imposto sindical. Atualmente, um dia do ano do salário do trabalhador vai oficialmente para entidades sindicais. O projeto que passou na Câmara elimina a obrigatoriedade. Os parlamentares, porém, ainda querem aprovar emendas que garantam uma transição para a extinção da contribuição, para que ela deixe de ser obrigatória de forma gradual.


Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/04/27/Reforma-trabalhista-10-perguntas-e-respostas

© 2017 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. 



| SÓ REFORÇANDO: ESSA  MATÉRIA  NÃO  FOI  ESCRITA  POR  MIM, para acessar o link da postagem é só clicar aqui ou copiar esse link -> https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/04/27/Reforma-trabalhista-10-perguntas-e-respostas <-


Todos os direitos dessa matéria, que NÃO foi escrita por mim, são reservados ao site NEXO.

domingo, 9 de julho de 2017

#DiárioDaFaculdade: porque jornalismo não é para mim. A verdade sobre jornalismo #11

|| || Nenhum comentário

Sabe quando, por muito tempo, você deseja muito uma coisa e dedica cada segundo da sua vida para conquistar aquela coisa e depois que conquista se decepciona por não ser aquilo que pensava? Então, foi exatamente isso que aconteceu comigo em relação a faculdade de jornalismo. Eu achava que era uma coisa e era outra coisa completamente diferente.

Eu entrei na faculdade de jornalismo pensando que conseguiria viver viajando o mundo e ganhar dinheiro com isso e se, por acaso, meus planos não dessem certo, eu ainda teria um diploma e poderia trabalhar como jornalista, porém logo no primeiro semestre deparei-me com a verdadeira cara do jornalismo. Jornalismo não é nada do que pensei.

Eu pensava que como jornalista eu elaboraria pautas de assuntos dentro da minha área (área de viagens, por exemplo, que era a área que eu queria) e publicaria, mas as coisas não são dinâmicas assim. Eu não tenho liberdade para escrever o que eu quero, eu escrevo o que a empresa que eu trabalho quer que eu escreva, do jeito que eles querem que seja escrito. Se eu quiser escrever sobre uma pauta que não compactue com os pensamentos da empresa que trabalho, aquela pauta não passará. Ou seja, muitas vezes vou escrever coisas que não concordo, simplesmente porque ou eu escrevo daquela forma ou perco o emprego. Aceita ou surta, as coisas são assim, não há dinâmica, não há conversa.

Outra coisa que me decepcionou muito e foi o ponto crucial para eu falar "não, jornalismo não é pra mim" foi o quesito "verdade". Verdade é uma coisa que não existe no jornalismo, o que existe são "versões". O jornal/a revista vai divulgar a notícia conforme eles querem que a notícia seja vendida, manipulando os cidadãos. Na prática funciona assim:

- O QUE ACONTECEU: jovem americano de família rica viaja para a Coreia do Norte, pensa que pode fazer o que quiser por ser rico e americano, desrespeita todas as regras do país, arranca um cartaz com propaganda do governo, é preso e condenado a trabalho forçado.
- O QUE A MÍDIA DIVULGA: jovem americano pega cartaz na Coreia do Norte, é preso e torturado, tudo por causa de um cartaz. Pobre rapaz, como o ditador da Coreia do Norte é um monstro. (veja como até o verbo eles escolhem bem, "pega" no lugar de "rouba")

Viram como funciona? A mídia muda os fatos para confirmar algo que eles dizem. A mídia insiste em dizer que o ditador norte coreano é um monstro, então eles vão manipular todas as notícias para incriminar o ditador e confirmar o que eles dizem.  (!!!) Queria deixar claro que, para mim, o ditador da Coreia do Norte é um louco, não estou defendendo-o, apenas dei um exemplo de como funciona a manipulação da mídia (!!!)

A terceira coisa que me decepcionou muito e me deu mais certeza que jornalismo não era para mim (apesar dos dois tópicos que eu citei já serem suficiente para perceber isso), foi o fato de a mídia colocar seus interesses particulares acima dos interesses da comunidade. Grandes empresas de notícias, que eu não citarei nomes, apesar da língua coçar, para não correr risco de ser processada, proíbem notícias sobre determinados assuntos. Não adianta, você pode escrever a melhor matéria sobre aquele assunto, mas a matéria não passará porque o editor chefe censurará a matéria.

Um exemplo de pauta censurada, por um jornal X, é "negro". Qualquer assunto sobre negros não será publicado porque é uma pauta proibida. Isso quer dizer que se eu vir um negro sendo espancado pelo motivo de ele ser negro, eu, como jornalista, não poderei divulgar esse acontecimento porque o jornal que eu trabalho não publica matérias sobre negros. "Mas ué, jornalista não é quem conta o que está acontecendo?" É exatamente isso que me deixa revoltada e isso me confirmou que jornalismo não é pra mim. Eu não quero ser uma pessoa que contribui para esse tipo de coisa (omissão de notícias e escolha de matérias ""mais importantes"") e não quero conviver com pessoas que pensam, aceitam ou omitem esse tipo de coisa, isso vai contra todos os meus princípios morais e éticos.

Pior que perceber que a profissão que você sonhava não é nada do que você imaginava, é ter que dizer para si mesmo: "Você não mudará o sistema, desista ou torne-se um deles".



| Para ver os outros posts da série Diário da faculdade é só clicar aqui

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Você conhece a lenda Akai Ito "o fio vermelho do destino"?

|| || Nenhum comentário
Akai Ito ganhou uma versão japonesa e, nessa versão, acredita-se que o fio foi amarrado no dedo mindinho

Akai Ito, que significa "Fio vermelho" em português, é uma lenda que surgiu na China durante o Período Hokuso.

Segundo a lenda, o deus do amor e do casamento Yuè Xià Lǎorén (muitas vezes abreviado como "Yuelao"), amarrou uma corda vermelha invisível (para os humanos) nos tornozelos daqueles que estão predestinados a ser almas gêmeas, no momento do nascimento de cada um deles. Deste modo, aconteça o que acontecer, leve o tempo que for, essas duas pessoas, que estão interligadas, irão se encontrar.

Acredita-se que quanto mais longo for o fio, mais longe e tristes as pessoas predestinadas estão e quanto mais curto, mais perto e felizes estão.

De acordo com a lenda, não importa quantos relacionamentos tenhamos, só viveremos a "experiência do verdadeiro amor" com a pessoa que estiver na outra ponta do fio vermelho.



"Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se, independente do tempo, lugar ou circunstância. O fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca partir-se."


E então o que acharam dessa lenda? Acreditam? Acham muito viajada? Comente!



| Fonte: Caçadores de lendas (site)

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Gigi Hadid street style

|| || Nenhum comentário

Atualmente, uma das modelos mais famosas e cobiçadas, Gigi Hadid tem um street style bem eclético. Um dia mais fashionista, outro dia mais confortável, Gigi está sempre bem vestida (até quando não se produz tanto). Mas convenhamos, com um corpo desses não tem como uma roupa não ficar bonita - e não, eu não sou baba ovo dela, estou longe de ser.



O que eu mais gosto nos looks dela é que até o confortável fica estiloso e elegante. Eu acho que ela e Taylor Swift estão no mesmo patamar no quesito moda, sempre impecável.

Esses foram alguns looks da modelo. O meu preferido é o 2º look da primeira fileira, o da saia, achei sensacional. Amo unir essas roupas com pegada mais esportista (saia e tênis) com peças coringa, como o cropped branco básico e o casaco com listras de zebra, que transformou completamente o conceito da roupa.

E você, qual o seu look preferido? Conte para mim nos comentário e aproveite para falar street style de quem você quer ver aqui no blog!


Testei uma nova disposição de fotos, gostaram?

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Como é cada signo, segundo o artista João Doederlein

|| || Nenhum comentário

     João Doederlein é um artista incrível. Procurem conhecer o trabalho deles, vocês irão amar, garanto.