terça-feira, 6 de junho de 2017

Como surgiu a favela da Rocinha?

|| ||

Em vez de barracos, uma vasta fazenda de gado: a Quebra Cangalhas. Essa era a Rocinha nos séculos XVIII e XIX.

Em 1922, a fazenda foi loteada em várias chácaras, que passaram a abastecer a feira livre da praça Santos Drumont, na Gávea, criada pelo então prefeito Carlos Sampaio. Na feira, os compradores ficavam impressionados com a qualidade das frutas e dos legumes vendidos e perguntavam de onde vinham os alimentos, os produtores diziam que vinham da sua "rocinha" e apontavam para o alto da Gávea. Daí o nome "Rocinha".

A favela começou a surgir em 1930, na parte baixa do morro, onde hoje estão o shopping Fashion Mall e o condomínio Village.

Foi no início dos anos 1950, com a expansão de Ipanema e do Leblon, que a favela começou a subir o morro. Pessoas que vinham do Nordeste para trabalhar na construção civil e na prestação de serviços começaram a se instalar ali. A população cresceu muito e não havia ali serviços essenciais, como água encanada e saneamento básico, para atender tanta gente, que passou a viver em condições bastante precárias.

A Rocinha é conhecida pela intensa movimentação de pessoas ao longo de todo o dia, abrigando um vasto comércio com farmácias, supermercados, lojas, bares, agências bancárias e um posto dos Correios.

O local, que é bairro desde 1993, se localiza em uma região de grande valor imobiliário, tendo como vizinhos Gávea, São Conrado e Vidigal.

Considerada grande reduto da população Nordeste na cidade, a comunidade é marcada por diversas características daquela região, como o forró, os bailes funk e pagodes. A quadra da Acadêmicos da Rocinha é também muito frequentada por moradores.

Por sua grandiosidade e por estar localizada na Zona Sul, a Rocinha é uma das favelas mais procuradas pelos turistas. Seja em cima de jipes ou a pé, dezenas de visitantes conhecem as vielas, passam pelos 25 sub-bairros e experimentam os diversos tipos de culinária existente no local.



| História retirada do Twitter: @vozdacomunidade

Voz da Comunidade é um projeto de mídia que tem como objetivo dar voz às favelas do Rio de Janeiro. Como eles dizem em sua biografia, "somos um veículo de comunicação das favelas, para as favelas."

| CONTATOS:
Site: vozdascomunidades.com.br
E-mail: jornalismo@vozdascomunidades.com.br
WhatsApp: (21)99535-9185

Nenhum comentário:

Postar um comentário